Campanha pref JGS - ANIVERSÁRIO JGS
Camp. Pref. JGS Covid Jul/Ago 21
Você viu na SC News
Bewegen 970x90
Assassinato no PR

Atirador recebeu R$ 38 mil para matar catarinense em Curitiba, diz polícia.

Nascida no Alto Vale, Ana Paula foi morta a mando do ex-marido, com quem travava uma briga judicial pelo divórcio e filhos, aponta Polícia Civil.

29/06/2021 17h17
Por: Vitor Blemer
Fonte: NSC Total
Ana Paula foi abordada por um motociclista quando chegava em casa(Foto: Redes Sociais, Reprodução)
Ana Paula foi abordada por um motociclista quando chegava em casa(Foto: Redes Sociais, Reprodução)

O homem que matou a tiros Ana Paula Campestrini Oganauskas, de 39 anos, teria recebido R$ 38 mil do ex-marido da vítima para cometer o crime, segundo a Polícia Civil. Nascida em Lontras, no Vale do Itajaí, a mulher morava em Curitiba (PR), onde foi assassinada com 14 tiros quando chegava em casa de carro, no último dia 22.

A informação é da RPC. A reportagem conseguiu com exclusividade extratos bancários que comprovam o pagamento ao criminoso. O ex-marido teria encomendado o crime por conta de brigas judiciais do casal após o divórcio, revelou a Polícia Civil.

A disputa dura mais de três anos, com ao menos cinco processos em andamento envolvendo a guarda dos filhos de 9, 11 e 17 anos, e também a divisão de bens. Por conta das provas já colhidas, os investigadores tratam o caso como feminicídio.

Os dois suspeitos — ex-companheiro e atirador — estão presos desde quinta-feira (24). As transferências foram feitas em abril deste ano por uma empresa do ex-marido para a conta do clube que ele presidia na capital.

Ainda conforme informado pela polícia à RPC, o ex-marido disse à tesoureira do clube que tinha sido um erro e pediu que o valor fosse transferido para a conta do matador - que trabalhava no clube.

O crime

A Polícia Civil divulgou na semana passada imagens de câmeras de segurança que mostram um motociclista seguindo o carro de Ana Paula.

Nos dois vídeos é possível ver primeiro o momento em que o carro de Ana Paula sai do clube onde tinha ido. Depois, em outra rua, o veículo passa e em seguida surge a moto atrás.

No dia da execução, Ana Paula foi até o clube onde o ex-marido é presidente para fazer uma carteirinha que permitiria acompanhar o treino dos filhos, que viviam com o pai.

A mulher estava separada havia cerca de quatro anos. Segundo a polícia, ela tinha difícil acesso aos filhos.

Ao deixar o local, foi seguida pela motocicleta vermelha por cerca de 15 minutos, durante todo o trajeto. Quando chegou à entrada do condomínio, o motociclista parou ao lado do carro da vítima e disparou 14 vezes.

FIQUE POR DENTRO DE TUDO

QUE ACONTECE EM TEMPO REAL,

CLIQUE AQUI AGORA  

TENHA TUDO NO SEU WHATSAPP!

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Jaraguá do Sul - SC
Atualizado às 18h16
12°
Muitas nuvens Máxima: 20° - Mínima: 10°
12°

Sensação

9.5 km/h

Vento

85.1%

Umidade

Fonte: Climatempo
Renovee Energia Sola
Grão de Gente 300x600
HC Hornburg
Cia das Piscinas
HC Hornburg
Renovee Energia Sola
Pedra Flor 300x250
Pedra Flor 300x250
Fachini 300x250
Prática
Ig Energia
Grão de Gente 300x250
Lar dog lar
Municípios
Grão de Gente 300x250
SOS Cidadão
Pedra Flor 300x250
Fachini 300x250
INFO CAMPE
Últimas notícias
Livratto
Fachini 300x250
Pedra Flor 300x250
Rodízio em Casa Jaraguá
Grão de Gente 300x250
Mais lidas
Grão de Gente 300x250
Fachini 300x250
Pedra Flor 300x250
Fachini 300x250
Grão de Gente 300x250
Pedra Flor 300x250