Bewegen 970x90
Bewegen 970x90
Você viu na SC News
Bewegen 970x90
Declaração polêmica.

Bolsonaro faz menção homofóbica a senador e diz que CPI teme Malafaia.

O presidente e seus apoiadores defendem a ida do pastor evangélico a CPI na tentativa de descredibilizar a comissão.

POLÍTICA AGORA

POLÍTICA AGORATudo sobre o tema na região, estado, país e mundo.

28/05/2021 08h34
Por: Vitor Blemer
Fonte: Notícias ao Minuto
Foto divulgação.
Foto divulgação.

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - Após mais um depoimento desfavorável à gestão federal no combate ao coronavírus no Brasil, o presidente Jair Bolsonaro reagiu à CPI da Covid nesta quinta-feira (27) com xingamento, ironias e provocações a integrantes da comissão.

Bolsonaro está em São Gabriel da Cachoeira (AM) e começou a edição de sua live semanal dizendo que indígenas usaram um chá de raízes para evitar mortes provocadas pela Covid. Como o tratamento não tem comprovação científica, o presidente comparou a iniciativa ao consumo de hidroxicloroquina, usada na região para a malária, o que é previsto na bula do medicamento.

"Poderia a nossa querida CPI do Senado, que tem lá como presidente o senador Omar Aziz, eu sei que você não pode convocar, porque os índios não se enquadram nesta questão de convocação, são protegidos por lei, mas poderiam convidar para ouvi-los e levar, quem sabe aí, o chá de carapanaúba, saracura e jambu lá nos balaios", afirmou Bolsonaro.

Possivelmente por receio de ter sua transmissão interrompida pelas redes por divulgar tratamento sem eficácia, Bolsonaro, mais uma vez, não citou o nome do medicamento, referindo-se a ele, por exemplo, como "aquilo que eu mostrei à ema".

"Não mata, pessoal. Não mata. Assim como esse chá aqui não mata", afirmou Bolsonaro após indagar militares presentes sobre o consumo da hidroxicloroquina para tratamento de malária.

Bolsonaro voltou a criticar projeto de lei apresentado pelo presidente da CPI, o senador Omar Aziz (PSD-AM), que integra o grupo de parlamentares crítico à atuação do governo na pandemia.

A proposta tipificava como crime a prescrição de produtos destinados a fins terapêuticos ou medicinais sem comprovação científica. Bolsonaro explorou o projeto em suas redes sociais. Aziz informou durante sessões da CPI que ele mesmo recolheu o texto após ser criticado por médicos.

"Era para me atingir também. Se eu voltasse a falar aquilo que eu mostrei para a ema, eu também pegaria três anos de cadeia. Omar Aziz, parabéns, Omar Aziz, presidente da CPI, tu que é do estado do Amazonas. Estou no teu estado aqui, que vergonha, hein?", disse Bolsonaro na live.

"Essa é a nossa CPI da Covid", afirmou o presidente. "Omar Aziz, pelo amor de Deus, né, eu não quero entrar em detalhe aqui para discutir como era a saúde no teu estado o tempo que o senhor foi governador aqui e o que aconteceu depois", insistiu Bolsonaro.

Publicidade: 

Você viu na SC News

Ao falar do vice-presidente da CPI, o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), Bolsonaro fez um comentário considerado homofóbico e referiu-se ao parlamentar no feminino.

"Agora, tem uma saltitante na comissão que queria me convocar. É brincadeira, né? Ô, saltitante, está de brincadeira. Não tem o que fazer não, saltitante?", disse o presidente, referindo-se a requerimento apresentado por Randolfe para que Bolsonaro fosse convocado a depor na CPI. O pedido não foi votado pela comissão.

Bolsonaro reclamou que a CPI insiste em saber quem o aconselha e solicitou que o pastor Silas Malafaia, líder da Assembleia de Deus Vitória em Cristo, fosse convocado.

"Por que vocês não convocam o Malafaia? Estão com medo do Malafaia? É uma das pessoas que eu mais converso. Agora vêm com esse papinho 'ah, não vou convocar porque ele é um assessor espiritual'. Ah, vá plantar batata, CPI. Ele fala sobre muita coisa comigo. Convoca o Malafaia, pô! Estão com medo do Malafaia ou estão com medo dos evangélicos?", indagou Bolsonaro, salientando que o pastor "jamais será intimidado".

Na mesma live, Bolsonaro voltou a criticar medidas restritivas adotadas por prefeitos e governadores na intenção de controlar a disseminação da pandemia.

"Ninguém aguenta mais esses lockdowns, estes isolamentos por aí. Ninguém aguenta mais isso. Respeitamos, lamentamos as mortes? Lamentamos. Todas as mortes. Todas as mortes, sem exceção. A morte é uma coisa que todo mundo, o óbvio, todo mundo vai passar por ela e não vai sentir", afirmou.

Na live, Bolsonaro não mencionou a ação direta de inconstitucionalidade levada por ele ao STF (Supremo Tribunal Federal) para derrubar decretos que estabelecem medidas de lockdown e toque de recolher no Rio Grande do Norte, em Pernambuco e no Paraná.

A AGU (Advocacia-Geral da União) só divulgou o documento depois da transmissão.

Publicidade: 

Você viu na SC News

FIQUE POR DENTRO DE TUDO

QUE ACONTECE EM TEMPO REAL,

CLIQUE AQUI AGORA  E

TENHA TUDO NO SEU WHATSAPP!

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Jaraguá do Sul - SC
Atualizado às 00h22
12°
Tempo aberto Máxima: 21° - Mínima: 10°
12°

Sensação

9.7 km/h

Vento

84.5%

Umidade

Fonte: Climatempo
HC Hornburg
Cia das Piscinas
Grão de Gente 300x600
HC Hornburg
Fachini 300x250
Pedra Flor 300x250
Lar dog lar
Grão de Gente 300x250
Pedra Flor 300x250
Prática
Ig Energia
Municípios
SOS Cidadão
Fachini 300x250
Pedra Flor 300x250
Grão de Gente 300x250
INFO CAMPE
Últimas notícias
Rodízio em Casa Jaraguá
Pedra Flor 300x250
Fachini 300x250
Livratto
Grão de Gente 300x250
Mais lidas
Grão de Gente 300x250
Pedra Flor 300x250
Fachini 300x250
Grão de Gente 300x250
Pedra Flor 300x250
Fachini 300x250